O Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão derrubou a liminar da Justiça de Coroatá, que determinava a demissão de todos os professores contratados da rede pública municipal de ensino, e na prática, poderia ocasionar o fechamento de todas as escolas municipais.

A decisão do Tribunal acolheu recurso interposto pela Procuradoria Geral do Município, que em defesa dos interesses da coletividade adotou todas as medidas legais pertinentes para demonstrar o equívoco daquela decisão, proferida sem outiva prévia do municipio, e, em flagrante lesão à ordem pública e administrativa municipal.

A ação foi proposta pelo grupo de oposição Murad, sob a batuta de um sindicato fantasma, existente em Coroatá, presidido pelo vereador Reginal Cordeiro, que se auto intitula defensor dos professores.

É bom relembrar, que esse mesmo sindicato fantasma já responde a diversos procedimentos criminais instaurados perante ao Ministério Público Federal e Estadual, onde o vereador Reginaldo prestará os devidos esclarecimentos, já que se coloca como arauto da moralidade, da ética e da honestidade.

Prevelaceu a verdade. Prevaleceu o bom senso. Prevaleceu a Justiça!

Decisão na íntegra PDF: 0803172-34.2018.8.10.0000_2517864