Sabatinada pelo seu próprio jornal na manhã de hoje, a candidata ao governo, Roseana Sarney, fez uma série de promessas vazias e sem fundamento que sempre marcaram a sua carreira política.

Mesmo o Maranhão sendo um dos poucos estados brasileiros que cumpre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e ainda longe de chegar ao limite de alerta (ainda existem o limite prudencial e o limite máximo), ela afirmou que, se eleita governadora, vai cortar empregos e diminuir o expediente no Estado para reduzir gastos.

Mesmo com a crise nacional que elevou os gastos dos estados e diminuiu a arrecadação, o Maranhão é um dos poucos estados que manteve a LRF nos mesmos patamares do ano de 2014 (39%, o limite de alerta é 44,1%), quando o quadro econômico nacional se agravou. Esse panorama é fruto da responsabilidade fiscal com que o governo Flávio Dino mantém as contas públicas.

Sem ter noção da realidade do Estado e pegando carona em temas que estão sendo debatidos à nível nacional, Roseana resolveu entrar na questão e afirmar que é preciso enxugar a máquina. Ela defendeu o corte de empregos e a mudança do expediente de dois turnos para apenas um, que funcionaria de 13h às 19h.

A candidata disse que a medida visa economizar no vale-transporte e no vale-alimentação, mas não mencionou os efeitos de produção que essa mudança acarretaria. Roseana defendeu ainda a terceirização, exatamente o contrário do que Flávio Dino está fazendo.

Como, por exemplo, no sistema penitenciário, que melhorou significativamente com o fim das terceirizações e com a contratação, via concurso público, de vários novos agentes. Os carros do Estado também serão vendidos caso Roseana seja governadora. Ela disse que criará um cartão Uber-Táxi com o objetivo de economizar. Sem detalhar como isso seria benéfico para a máquina pública.

As palavras vazias jogadas ao vento demonstram que Roseana está totalmente alheia ao cenário local e nacional. E expõem que ela entrou nessas eleições apenas para cumprir tabela. Parece que foi praticamente obrigada, como ela própria falou. O desconhecimento de dados básicos confirma isso.