O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) entregou à Justiça Eleitoral a lista dos gestores com contas julgadas irregulares nos últimos oito anos, para efeito de declaração de inelegibilidade. A lista do TCE é uma das bases para definir candidatos ficha suja, ou seja, que não poderão ser candidatos nas eleições deste ano.

A relação dos gestores inadimplentes, que abre a lista, traz um total de 123 responsáveis por câmaras municipais, 80 gestores municipais e 5 gestores estaduais. Já a lista dos gestores com contas desaprovadas/irregulares traz um total de 482 responsáveis por câmaras municipais, 759 gestores municipais, 112 gestores estaduais e 14 gestores do Poder Judiciário.

Dentre os nomes, muitos já se lançaram candidatos em suas coligações. Vejamos os mais importantes:

O primeiro suplente do candidato a senador Weverton Rocha, Roberth Bringel, tem contas com parecer por reprovação de quando foi prefeito de Santa Inês. São quatro processos de Roberth rejeitados.

Pré-candidato a deputado federal, Ricardo Murad também tem contas desaprovadas. Este teve processos considerados irregulares em convênios com os municípios de São Luiz Gonzaga do Maranhão, Presidente Sarney e Vila Nova dos Martírios da época que foi secretario estadual de saúde.

Júnior Lourenço, ex-prefeito de Miranda do Norte e tido como forte candidato a deputado federal, também está na lista. Ele tem parecer pela desaprovações de suas contas de 2009.

Já deputado estadual e candidato à reeleição, Hemetério Weba, com contas com parecer de reprovação como prefeita Nova Olinda no exercício de 2006.

Pré-candidata a deputada estadual e considerada uma das favoritas, Helena Duailibe, tem muitos processos com pendências da época que foi secretária de saúde do Estado, principalmente com parecer pela desaprovação por repasses a municípios.

Forte candidato a deputado estadual, Adelmo Soares tem uma de suas contas considerada irregular. Ele foi secretário estadual de Agricultura Familiar.

Outros nomes que não são candidatos               

Nomes importantes e conhecidos da política maranhense também estão na lista de possíveis inelegíveis por problemas com prestação de contas.

A ex-prefeita ostentação de Bom Jardim, Lidiane Leite, está inadimplente.

O ex-prefeito de Pinheiro, Zé Arlindo, e o atual de Chapadinha, Magno Bacelar, têm contas com irregularidades.

No Trânsito e Transporte, Canindé Barros e Clodomir Paz estão com problemas como gestores do Fundo Municipal de Transporte.

Também Carlos Rogério, hoje presidente da Caema, por contas de quando foi secretário de Obras e Serviços Públicos de São Luís.

Como já era de se esperar, de Paço do Lumiar, a ex-prefeita Bia Venâncio, o filho e ex-secretário Thiago Aroso, e Alderico Campos, ex-presidente da Câmara de Paço, estão com contas rejeitadas e inelegíveis.

Também aparece na lista o ex-presidente da Caema, Rubem Brito. E Tadeu Palácio, ex-prefeito de São Luís, segue inelegível.

Dois secretários estaduais da atual gestão estão com alguma pendência. O secretário estadual de Cultura, Diego Galdino, tem uma conta de convênio com irregularidade e o secretário de educação Felipe Camarão também tem uma conta com problema.