O blog teve acesso com exclusividade a mais um escândalo envolvendo o gabinete da Deputada Estadual Andréa Murad.

Não bastasse os inúmeros servidores lotados em seu gabinete que nunca apareceram em seu gabinete para dar expediente, agora tem mais um.

Segundo informações, trata-se do advogado Wemerson Tiago Alves Amorim Silva, ex-procurador da Prefeitura de Coroatá durante a administração da mãe da deputada, a ex-prefeita Teresa Murad.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial nº 139, de 09 de outubro de 2017, da Assembleia Legislativa.

O vencimento do cargo, de Símbolo DAS-1, conforme dados do Portal da Transparência de dezembro de 2017 é de R$ 6.223,54, sem descontos. Os dados de 2018 ainda não estão disponíveis no portal.


Segundo apurado pelo blog, a nomeação de Tiago aconteceu porque ele é sócio (em um escritório de advocacia em Coroatá) de Elias Moura Neto, homem de confiança e braço direito de Ricardo Murad.

Tiago nunca foi visto na Assembleia Legislativa. O mais grave, segundo informações, é que a nomeação supostamente estaria servindo apenas para o advogado acompanhar processos pessoais do pai da deputada, o ex-secretário Ricardo Murad, desvirtuando completamente o exercício da função de Assistente Técnico Legislativo.

Enquanto uma verdadeira farra de nomeações estranhas acontece na Assembleia, aliados dos Murad em Coroatá continuam sem ao menos uma conversa com seus líderes.

As informações são de caráter público e estão disponíveis no portal da transparência da assembléia legislativa do estado e no diário oficial.