Vídeo: Ao ser contestada, deputada Andrea Murad foge mais uma vez de debate

A deputada estadual Andrea Murad (PRP) tentou politizar o suicídio do médico Mariano de Castro e Silva na sessão plenária desta quarta-feira, 18, e culpar o governador Flávio Dino pelos supostos esquemas na saúde do Maranhão, mas acabou sendo repreendida pela base governista. Sem argumentos, a parlamentar se retirou do plenário para não ouvir as respostas ditas por Marco Aurélio (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB). (veja nos vídeos acima).

Filha de Ricardo Murad – que, segundo a Polícia Federal, é líder de organização criminosa responsável por desviar mais de R$ 1 bilhão da saúde estadual –, Andrea criticou Flávio Dino e quis associá-lo à investigação que apura desvios de R$ 18 milhões na saúde do Maranhão. Prontamente, parlamentares da base governista desmontaram rebateram a deputada.

Marco Aurélio lembrou do fake news sobre a delação da Odebrecht contra o governador, que foi rechaçada e teve o caso arquivado. Ele citou também o famoso Caso Reis Pacheco, em que a oligarquia Sarney criou um cadáver para tirar de Epitácio Cafeteira a vitória sobre Roseana nas eleições de 1994.

O deputado comunista falou ainda que os esquemas na saúde durante o governo Roseana, cheados por Ricardo Murad, beneficiaram as eleições de Andrea com uso indiscriminado de aeronaves da Secretaria de Saúde e com doações de empresas terceirizadas que prestavam serviços para a gestão de Murad.

Quem também rebateu as acusações de Andrea foi o deputado Bira do Pindaré. De acordo com ele, a oligarquia Sarney está sofrendo de “TPE, tensão pré- eleitoral”, por ver que mais uma derrota nas eleições se avizinha.

Bira também lembrou do escândalo do Caso Reis Pacheco e da armação contra o irmão de Flávio Dino, Saulo Dino, em blitz policial armada na saída de São Luís para pegar supostas irregularidades, não encontradas por serem inexistentes.

Diante das armações proferidas tanto por Marco Aurélio, quanto por Bira do Pindaré, Andrea Murad fugiu do debate. O teto de vidro da parlamentar e a falta de argumentos não sustentam qualquer discurso feito pela deputada. As fakes news foram desmascaradas e o jeito foi ela fugir do plenário, mais uma vez.

Fonte: Blog John Cutrim.