A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e o ex-secretário de Saúde Ricardo Murad (PRP) anunciaram que pretendem disputar as eleições ao governo do Maranhão no próximo ano, porém, antes, precisam acertar contas com a Justiça.
A peemedebista é acusada pelo Ministério Público de liderar a quadrilha que desviou aproximadamente R$ 1 bilhão da Secretaria da Fazenda durante sua última gestão, no caso conhecido como “Máfia da Sefaz”. No último dia 27, os advogados de defesa ingressaram na Justiça com um pedido habeas corpus junto ao “desembargador presidente das Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Maranhão” com a finalidade de trancar a Ação Penal. O objetivo é protelar o processo para evitar o risco de Roseana ser condenada e ficar inelegível.
Situação idêntica passa Ricardo Murad (PRP), chefe da Orcrim que devastou os cofres da Saúde através do Programa “Saúde é Vida” quando foram desviados cerca de R$ 1,2 bilhões dos cofres públicos. Os recursos prometidos para construção de 72 hospitais na verdade financiaram as campanhas dos deputados estaduais Sousa Neto (Pros) e Andrea Murad (PMDB).
A dupla pode até buscar articulações e apoios partidários, mas antes de conspiraram para derrubar Flávio Dino (PCdoB) do governo, ainda precisam saber se estarão aptos a entrarem no pleito, afinal, provas dos seus delitos não faltam.

Fonte: Marrapa.com